COB apresenta canal de streaming à imprensa e aos dirigentes esportivos

Paulo Wanderley classifica a iniciativa como mais um grande serviço ao esporte brasileiro

Canal Olímpico terá canais individuais para cada confederação olímpica com conteúdo específico e uma plataforma de transmissão online

Por Isabela Lemos
Curitiba (PR) / 11 de dezembro de 2020

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) lança em dezembro o seu canal oficial de streaming. Desenvolvido em parceria com o grupo NSports, o Canal Olímpico do Brasil terá canais individuais de cada confederação ligada à entidade com conteúdo específico e plataforma de transmissão online. O COB oferecerá às confederações, sem custo, ao menos uma exibição ao vivo de um evento anual do calendário de competições, bem como a possibilidade de aquisição de direitos de eventos internacionais.

O canalolimpicodobrasil.com.br oferecerá reportagens e vídeos especiais sobre as modalidades e seus atletas e poderá ser acessado por diferentes dispositivos, como desktops, smartphones, smart TV e web app.

Nos planos futuros do canal estão a comercialização de cotas de patrocínio e publicidade nas transmissões, venda de direitos internacionais, eventos pay-per-view e vídeo crowdfunding. “O Canal Olímpico do Brasil permitirá que o esporte brasileiro amplie seu alcance junto aos diversos públicos, fortalecendo sua imagem e permitindo a captação de novas receitas para as confederações e para o COB”, informou Manoela Penna, diretora de comunicação e marketing do COB.

O presidente do COB, Paulo Wanderley, classifica o Canal Olímpico do Brasil como mais um grande serviço que será oferecido ao esporte brasileiro. Rogério Sampaio, campeão olímpico em Barcelona (1992) e diretor geral do COB, convida todos os torcedores brasileiros a acompanharem o lançamento para que a visibilidade do movimento olímpico e do esporte brasileiro sejam ainda maiores.